Pesquisar
>Avançada
De Até Editoria

Edição 2550

Publicada na terça-feira, 23 de setembro de 2014

Polícia

Matéria publicada em 03/03/13
Suzano
Em pouco mais de uma hora, homem tenta suicídio 2 vezes
Morador de rua ameaçou se jogar da estação e depois do viaduto Leon Feffer e foi resgatado pelos bombeiros
Jamile Santana
De Suzano
Fotos: Amilson Ribeiro
Motorista que passava pelo viaduto Leon Feffer viu a cena e tentou dissuadir o homem até a chegada dos bombeiros, que já o haviam resgatado e encaminhado ao PS

Um morador de rua tentou se jogar de uma altura de 20 metros no viaduto Leon Feffer, em Suzano, por volta das 16h30 de ontem. Após a chegada do Corpo de Bombeiros, ele foi resgatado em cinco minutos, mas o curioso é que ele já tinha tentado se jogar da estação provisória da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) uma hora antes. Na primeira vez, ele foi levado para o Pronto-Socorro Municipal (PS), mas foi liberado sem atendimento médico.
Na segunda tentativa, quem acionou a Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros foi a equipe do DAT. Ao passarem por baixo do viaduto Leon Feffer, na rua Dr. Prudente de Moraes, repórter, fotógrafo e motorista viram o homem pendurado, ameaçando se jogar. Enquanto a polícia se deslocava para o local, a equipe se aproximou do homem para convencê-lo a não pular. "Vou me jogar, não quero mais viver", ele dizia enquanto se mantinha pendurado usando apenas umas das mãos e as pontas dos pés.

O motorista Humberto Dias Coelho estava passando pelo local e parou para conversar com o morador de rua. "Tentei segurá-lo por duas vezes, mas ele escapava e ameaça se jogar se eu chegasse muito perto. Então fiquei ali, o tempo todo distraindo ele, conversando. Ele disse que está com problemas familiares", contou.
A Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros chegaram a tempo de salvar o homem. Foram deslocadas cinco viaturas para dar apoio. Em menos de cinco minutos os bombeiros arrumaram os equipamentos. O 2º sargento Fábio Fonseca fez o resgate. Ele pulou para o lado de fora da passarela, amarrou um cinto no homem e os demais ajudaram a retirá-lo pelas grades do viaduto.

"Esse é um tipo de ocorrência que tem crescido muito, se tornado, infelizmente, muito comum, em todas as idades, independentemente se as vítimas são homens ou mulheres. Neste caso, por exemplo, é a segunda vez no dia que a mesma pessoa ameaça se matar. Nós o levamos para o PS, e não sei por que ele foi liberado sem ter sido medicado", disse.
A ocorrência chamou a atenção de quem passava pelo local e deixou o trânsito complicado no viaduto no fim da tarde.

Compartilhe Versão para impressão
Envie esta matéria Versão para impressão

Envie esta matéria

Seu nome
Seu email
Nome do destinatário
Email do destinatário
Mensagem
Atenção

Edições anteriores

Jornal Diário do Alto Tietê

Todas as informações e opiniões contidas nos artigos publicados com assinatura nesta
site são de inteira responsabilidade dos autores, não traduzindo, portanto, a opinião
deste jornal. Sua publicação visa tão-somente promover o debate e a reflexão sobre
problemas dos mais variados segmentos da sociedade.

Filiado à
Agência Nacional de Jornais
Agência Estado
Agência Estado

Noticiário regional
MN Agência de Notícias