Suzano

Matéria publicada em 23/03/11
Bloqueio de autoescolas atrasa emissões de CNH
Descredenciamento de dois estabelecimentos foi feito porque não atendiam normas do Detran
Vivian Turcato
De Suzano
Daniel Carvalho
No local: Em caso de atraso da emissão da CNH por mais de 30 dias, o recomendado é procurar pessoalmente a Ciretran

Por não cumprirem as exigências mínimas do Departamento Estadual de Trânsito (Detran), pelo menos duas autoescolas de Suzano estão bloqueadas no órgão estadual. Isso prejudica automaticamente a emissão das Carteiras Nacionais de Habilitação (CNH). O que agrava a situação é que o motorista só fica ciente disso quando o prazo para a entrega atrasa.

Essa declaração foi dada pelo delegado responsável pela Circunscrição Regional de Trânsito (Ciretran) de Suzano, Marco Antônio da Silva, que preferiu não divulgar os nomes dos estabelecimentos descredenciados. O DAT solicitou essa informação ao Detran, porém a assessoria de Imprensa respondeu que essas questões deveriam ser esclarecidas pelo próprio Ciretran.

O delegado, que também é o chefe da Ciretran de Mogi das Cruzes, explicou que nas situações em que o condutor estiver esperando o documento há mais de 30 dias, o recomendado é ir pessoalmente ao prédio da Ciretran, onde os funcionários pesquisarão o processo da CNH em questão e caso seja comprovado que a demora da entrega foi ocasionada por causa do bloqueio da autoescola, o órgão enviará uma comunicação interna à Divisão de Controle do Interior do Detran solicitando a liberação da emissão do documento.
Para evitar essa complicação, Silva explicou que a pessoa que queira dar entrada para a emissão da CNH deve questionar a autoescola escolhida se a mesma conta com o alvará do Detran. "Além do alvará da prefeitura e do Corpo de Bombeiros, toda autoescola precisa ter o alvará do Detran. Quem não tem não poderá emitir CNH", revelou.

Inovações
À frente da Ciretran de Suzano desde fevereiro, Silva já realizou diversas mudanças para melhorar o atendimento. "Aumentamos o recuo do balcão de atendimento para as pessoas não terem mais que ficar na rua e aumentamos o horário do emplacamento e das vistorias", revelou. Contudo, Silva disse que não conseguiu tudo o que almejava. "Esse prédio não é ideal. Como um idoso pode subir a escada que temos aqui? Solicitei a troca de local, mas com essa futura saída dos policiais civis da Ciretran não sei como ficará a questão". A Ciretran fica na rua Benjamin Constant, 1.820, no centro, em frente ao plantão policial da delegacia central.